Em cinco comarcas, 17 mil mandados têm ‘atestado de área de risco’ em um ano.

Imagem: Diário de Aparecida
O trabalho dos oficiais é importante para levar a Justiça a todos
os locais do estado, que tem 81 comarcas e 14 fóruns
regionais. Márcio Mercante / Agência O Dia
Levantamento sobre periculosidade das áreas foi feito pela Corregedoria-Geral da Justiça a pedido do DIA. Pela primeira vez, esse tipo de dado é divulgado

Rio - Ordens judiciais barradas pela violência. De 1º de agosto do ano passado até a mesma data deste ano foram registrados 17.081 mandados negativos por periculosidade só em cinco das 81 comarcas. Há ainda 14 fóruns regionais no estado.

O documento é um atestado de área de risco dos endereços das partes do processo, como autor e réu, e é assinado pelo oficial de justiça com base no diagnóstico da criminalidade da Polícia Militar. Mas não encerra a busca. Os juízes mandam os oficiais voltarem aos mesmos lugares com força policial.

O levantamento sobre a periculosidade das áreas foi feito pela Corregedoria-Geral da Justiça a pedido de O DIA e, pela primeira vez, esse tipo de dado é divulgado. Mas os oficiais alertam que que pode haver defasagem porque muitos servidores não registram casos envolvendo violência.
Em 5 comarcas, houve 17 mil mandados ’ com ‘atestado de área de risco em um ano. Reprodução

Foram mapeadas as comarcas dos municípios de Nova Iguaçu e Duque de Caxias; além de Leopoldina, Pavuna e Bangu. A Pavuna tem o maior índice de registros de mandados negativos por periculosidade com 5.548 casos das 21.408 diligências. Os oficiais atuam em dez bairros com 31 favelas, entre elas as do Complexo do Chapadão, com 61.808 pessoas, segundo censo do IBGE de 2010.
Fonte: ADRIANA CRUZ/O DIA
Share on Google Plus

About Equipe Blog do Lote XV

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

CONHEÇA FLÁVIO SOUL